OUTUBRO ROSA – A Estratégia Saúde da Família (ESF), unidade de atendimento em saúde pública da Vila Itajubá em Iporá Goiás,  realiza neste mês o atendimento estendido, objetivo é facilitar a vida das mulheres. A enfermeira Daiane Cristina  (foto) compareceu nos estúdios da RDR em Iporá com a intenção de mobilizar o público para participar. Todas as quartas-feiras a partir das cinco horas da tarde, quando normalmente se encerra as atividades, excepcionalmente neste mês  os profissionais de saúde continuam com suas atividades.

Hoje acontece o dia da beleza, uma psicóloga estará conversando com as mulheres e falará sobre auto estima e motivação pessoal. Também a partir das cinco da tarde acontece atendimento odontológico, consultas médicas, vacinas, coleta de exame preventivo, exame clínico das mamas, teste rápido de HIV, SÍFILIS e HEPATITES VIRAIS.

O câncer de mama é segundo tipo que mais acomete mulheres no Brasil, representando em torno de 25% de todos os cânceres que afetam o sexo feminino.

O SUS oferta atenção integral à prevenção e ao tratamento para as mulheres acometidas pela doença. Nessa linha, os profissionais de saúde, fundamentais em todas as etapas e ações de controle e cuidados relacionados ao câncer de mama, são orientados a atualizarem-se em relação às condutas relacionadas aos laudos da mamografia.

O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rotina em mulheres sem sintomas ou sinais de doença em suas mamas (rastreamento), seja feita na faixa etária entre 50 e 69 anos, uma vez a cada dois anos. No ano de 2018 foram realizados 2.465.101 exames de mamografia (tipo bilateral para rastreamento), exclusivamente pelo SUS.

Segundo o INCA, são estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019.  Diante deste cenário, é importante que as informações sobre riscos e possíveis benefícios dos exames de rotina sejam amplamente divulgadas para toda a sociedade.

Reportagem: Pedro Claudio – DRT/GO 1538 – Rádio Rio Claro