Nos dias 24 a 27 de setembro, a Paróquia São Cristóvão, em Cezarina, celebrou a Festa da Bíblia. Todos os dias foi celebrada a Santa Missa, refletindo sempre sobre a importância da Palavra de Deus. A festa teve início no ano de 1982, quando o saudoso Pe. Antônio Vermey, CP, convidou os membros da Comunidade São Cristóvão para um encontro, em que propôs celebrar o mês da Bíblia. Naquela época a cidade de Cezarina pertencia a Palmeiras de Goiás. Sendo assim ficou definido que, a partir daquele ano, a Comunidade iria celebrar de maneira festiva a Palavra de Deus. Até nos dias atuais a Paróquia São Cristóvão celebra o mês da Bíblia, tendo o tríduo na Comunidade Padre Josimo e o encerramento no último domingo de setembro.

Mês da Bíblia

Para nós católicos do Brasil, setembro é o mês dedicado a Bíblia desde 1971. Mas somente no ano de 1947, começamos a celebrar o Dia da Bíblia em 30 de setembro, por ocasião do falecimento de São Jerônimo. São Jerônimo nasceu em 340 e faleceu em 420 dC, este santo que foi o responsável por traduzir a Bíblia, do grego e do hebraico para o latim.

Este ano, 2020, a Igreja no Brasil comemora o Mês da Bíblia, em sintonia com a Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundamentando-se no livro do Deuteronômio, com o lema “Abre tua mão para o teu irmão” (Dt 15,11). É um livro rico em reflexões morais e éticas, com leis para regular as relações com Deus e com o próximo. Destaca-se no Deuteronômio a preocupação de promover a justiça, a solidariedade com os pobres, o órfão, a viúva e o estrangeiro. São leis humanitárias encontradas também no Código da Aliança (Ex 20-23).

Nota-se a preocupação da Igreja em oferecer aos fieis o aprofundamento da Sagrada Escritura, escolhendo um mês totalmente dedicado a estudar e compreender melhor o que nos diz especificamente o livro do Deuteronômio este ano. É importante que o estudo da Bíblia seja realizado em comunidade, em família. A vida cristã acontece na comunidade, onde as pessoas trocam experiências e fortalecem laços de fraternidade.

A Palavra de Deus, portanto, é apresentada como primeira condição para que se concretize a proposta missionária da Igreja no Brasil, uma Igreja em saída que leva a Palavra de Deus. Na busca por reafirmar a importância da Bíblia e encontrar meios para alcançar esta proposta de gerar comunidades e discípulos missionários é que os bispos do Brasil se debruçam sobre a animação bíblica da vida e da pastoral durante a Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deste ano de 2020.

Fonte: CNBB