Alguns se perguntam justamente: o que vai acontecer até a tomada de posse do novo Bispo?

Nossa Igreja Diocesana é chamada a viver um tempo particular que se chama “Sede Vacante”. Naturalmente a Diocese não vai ficar paralisada neste período, mas continua com toda sua vivacidade pastoral e espiritual.

As normativas da Igreja prevêem para este período:

1. A nomeação de um administrador diocesano, escolhido entre os membros do Colégio dos Consultores. O Papa Francisco achou por bem nomear o Bispo emérito “administrador Apostólico”, para dar continuidade no governo da Diocese até a posse de Mons. Lindomar.

2. De hoje em diante, cessam os cargos de alguns colaboradores mais estritos do Bispo, a dizer: o Vigário Geral e o Vigário da Pastoral. Continua, porém, o cargo do Vigário Judicial.

3. Cessam também as funções do Conselho Presbiteral e do Conselho Pastoral (CODIPA). Não cessam, porém, as funções do Colégio dos Consultores, que assume certa relevância neste período de Sede Vacante. O novo Bispo poderá constituir novamente ou confirmar o Conselho Presbiteral dentro de um ano de sua tomada de posse.

4. A nomeação a Administrador Apostólico de São Luís de Montes Belos, assinada pelo Card. Marc Ouellet, Prefeito da Congregação dos Bispos, estabelece que lhes sejam atribuídos os direitos, as faculdades e os deveres que competem ao Bispo Diocesano. Poderá também ainda nomear Párocos e Vigários paroquiais, se necessário for.

5. O Administrador Apostólico pode continuar a se beneficiar do serviço do Vigário Geral e do Coordenador de Pastoral, que passam a ser “DELEGADOS” e não mais Vigários, até a tomada de posse de Mons. Lindomar. Portanto, nomeio Padre Joaquim Gonçalves de Morais, Delegado Geral da Diocese, e Padre Nilton José Novato, delegado da Pastoral Diocesana.

6. Neste período de espera, todos somos chamados a orar pelo novo Bispo e pelas necessidades da Diocese, sobretudo na Oração da comunidade. Na Oração Eucarística será lembrado ainda Dom Carmelo, até o ingresso de Mons. Lindomar Rocha Mota na Diocese.

São Luís de Montes Belos, 22 de janeiro de 2020

 + Carmelo Scampa

Administrador Apostólico de São Luís de Montes Belos