Principais notícias da Semana – Jornal RDR de Iporá e região

• Projeto de lei torna Morro do Macaco em Iporá é área de proteção ambiental, saiba o que significa isso.
Aprovado na Camara Municipal de Iporá, projeto de autoria da vereadora Viviane de Leão Duarte Specian que “Considera a Área de Proteção Ambiental do Morro do Macaco como Patrimônio Natural de relevância paisagística, cultural, histórica e turística.”
Na justificativa a vereadora explica que a iniciativa visa resguardar a biodiversidade, e preservar a beleza do local.
Estudos feitos há 10 anos apontavam a existência no morro do macaco de 103 espécies de aves, 23 espécies de mamíferos, de médio e grande porte, 37 espécies de plantas de pequenos porte e e mais de 120 espécies de plantas nativas do Cerrado, e algumas aves ameaçadas de extinção, como a arara-azul-gigante.

• Ponte sobre Rio Claro entre Iporá e Moiporá está interditada, Prefeitura de Iporá reconstrói a ponte na parte do município.
Está interditada a passagem sobre a ponte no Rio Claro que liga Iporá a comunidade São Sebastião do Rio Claro no município de Moiporá.
Essa ponte é importante para o escoamento da produção, e os municípios de Iporá e Moiporá se somam para garantir segurança na passagem.

•  UEG anuncia aulas presenciais a partir de 15 de janeiro, hoje começa a modalidade híbrida.
Segunda-feira, 08 de novembro, conforme noticiamos semana passada, A UEG, Universidade Estadual de Goiás, seus professores e estudantes da instituição iniciam o segundo semestre letivo, esse retorno será na forma híbrida com a disponibilização de algumas atividades presenciais.
A retomada presencial gradual terá como prioridade as atividades práticas, como as laboratoriais, comunitárias, estágio supervisionado e práticas de campo entre outras.

Até o próximo 15 de janeiro na UEG, os conteúdos essencialmente teóricos poderão ser realizados de forma presencial mediadas por tecnologias ou de forma remota, após essa data todas as aulas deverão retornar ao fluxo presencial até a conclusão do semestre letivo, com exceção apelas das disciplinas previamente analisadas pelos institutos acadêmicos, que poderão ser realizadas na modalidade presencial por tecnologia ou de forma remota. Os alunos pertencentes ao grupo de risco poderão acompanhar as atividades de forma remota, desde que apresentem requerimento ao coordenador setorial do curso com documentos comprobatórios de sua condição, bem como a comprovação vacinal contra COVID 19.

•  Empresário proprietário de veículos de carga José Arcolino foi vítima de furto na noite passada, uma pessoa entrou na cabine de uma de suas caminhonetes levando uma carteira. Acredita ele que esses documentos podem ser encontrados por aí, José Arcolino em contado com nossa reportagem fez um apelo pela devolução….

 E ontem, após anúncio na rádio, o jovem Fábio, filho do Altamiro Soró encontrou os documentos desaparecidos. Ele havia perdido em um trecho entre centro da cidade e Vila Brasília.

Conteúdo relacionado

Comente e participe conosco:

0 comentários

Últimos destaques

Acompanhe a RDR nas Redes Sociais

Leia também