Goiás registra saldo positivo de empregos com carteira assinada em setembro. É o que informa o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão ligado ao Ministério da Economia, em balanço divulgado nesta quinta-feira (29/10).

Os números colocam o Estado na terceira colocação geral entre as demais unidades da Federação e o Distrito Federal com saldo de 14.868 contratações no período entre janeiro e setembro, resultado de 377.146 admissões contra 362.278 desligamentos registrados no período.

Em setembro, de acordo com o Caged, Goiás registrou saldo positivo de 8.158 empregos gerados. Esse número é a diferença entre trabalhadores admitidos (45.187) e desligados (37.029) no mercado de trabalho.

Os dados evidenciam o esforço investido pelo Governo de Goiás para a retomada da economia, principalmente após as consequências econômicas provocadas pela pandemia do coronavírus. “Nossa atenção hoje é exatamente gerar empregos. Tenho dito isso a todos os meus secretários. A função do Estado é poder cuidar para que toda nossa população se sinta confortável em Goiás”, destacou o governador Ronaldo Caiado.

O governador relembrou, ainda, que a melhor política social é o emprego. “Sempre defendi a tese de que não existe melhor política social no mundo que não seja o emprego. É a única que resolve todos os problemas”, enfatizou.

Esse é o quarto mês consecutivo de resultados positivos em Goiás nesse período de pandemia, que se iniciou em março. Em junho o saldo foi de 3.749 vagas; julho, 6.172; julho, 7.328 e agora em setembro, 8.158. Já no mês de janeiro o saldo foi de 7.917 e em fevereiro, 11.502. Nos demais meses o resultado foi negativo: março (-2.190), abril (-22.038) e maio (-5.730).

O secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto, avalia os números e reafirma a sua posição de que Goiás será o primeiro Estado a sair da crise econômica provocada pela Covid-19 e isso deve ocorrer ainda este ano. “Estamos no caminho certo. As ações adotadas pelo Governo goiano, através da SIC, estão surtindo os efeitos. Esses dados são relativos a setembro. Ainda temos mais três meses para crescer”, disse o secretário.

Setembro também marca o segundo mês consecutivo em que Goiás aparece em primeiro lugar no saldo de empregos gerados em toda a Região Centro-Oeste. “Temos quarto meses consecutivos de índices positivos em plena pandemia, com destaque para a nossa indústria, que é o setor que mais gerou empregos em Goiás em todo ano de 2020. O resultado é sinal do esforço do Governo do Estado para incentivar a abertura de novas vagas, resultado de uma política ativa de estímulos adotada pela SIC”, disse o secretário Adonídio Neto.

Nacional

Os números nacionais também mostram reação na geração de empregos no Brasil. De acordo com o Caged, no mês de setembro o País apresentou saldo de 313.564 novas vagas.

Agosto também fechou com saldo positivo de 244.020 postos, assim como julho, com 139.712 vagas. Já o resultado de junho foi negativo (-24.541).

Fonte: Portal Goiás