Comerciantes de Iporá representados pelo advogado João Antônio Francisco, entram com pedido liminar pedindo a reabertura do comércio na cidade. A decisão saiu de uma reunião ocorrida na sexta-feira (27) no prédio da CDL (Câmara de Dirigentes Logistas).

Os comerciantes reclamam dos prejuízos e temem problemas graves, um colapso na econômica local, já que o comércio é o maior fator gerador de empregos e renda. Muitos dos que estão propondo a ação contra o decreto do governo de Goiás, alegam que as contas chegaram e que precisam honrar com seus compromissos e se comprometem, a ter atitude preventiva em seus estabelecimentos, a fim de evitar a possível disseminação do covid 19.

Em entrevista à RDR (rede Diocesana de Rádio) o Prefeito Naçoitan Leite (PSDB) e presidente da Câmara de Vereadores Samuel Queiróz (SD), manifestam-se favoráveis a ação dos comerciantes, e estudam medidas a serem tomadas já na segunda-feira. A prefeitura lançou um  comunicado em que pede o retorno ao trabalho de alguns servidores.

“Atenção servidores públicos municipais: Se você não faz parte do grupo de risco (idosos, gestantes e portadores de doenças crônicas) esteja em seu posto de trabalho a partir desta segunda-feira dia (30/03/2020). Esta convocação não é válida para os servidores da área da educação. Se você faz parte do grupo de risco ou está doente ou com baixa imunidade, continue em seu lar. É nosso dever zelar pela segurança, saúde e bem estar de todos.”
Esse é um indicativo do gestor público de que a vida deve voltar à normalidade aos poucos. Em um outro comunicado, a prefeitura indica obediência ao decreto do Governo de isolamento social e fechamento do comércio, exceto atividades como farmácias e supermercados.

Reportagem: Pedro Claudio – DRT/GO 1538 – Rádio Rio Claro

 

 

 

>