Mantida a vacinação contra a Febre Aftosa e raiva Animal, a agência Goiana de Defesa Agropecuária, GRODEFESA, em nota à imprensa hoje, procura esclarecer sobre o assunto e reforçar a importância da vacina. O estado de Goiás está há 25 anos sem foco de aftosa e tem status de área livre da doença, daí a importância da manutenção da sanidade do rebanho goiano, seguimento que gera milhares de empregos.

A Campanha de Vacina contra Febre Aftosa, conforme informe da AGRODEFESA, ocorrerá normalmente, de 1º a 30 de novembro, será a segunda etapa de 2020.

A previsão é que 10 milhões de bovinos e bubalinos de zero a 24 meses de idade sejam imunizados. As lojas de produtos agropecuários estarão autorizadas a comercializar as vacinas a partir do dia 31 de outubro, e o produtor terá até o dia 30 de novembro para comprar.

As vendas das vacinas devem ser feitas com a emissão de nota fiscal eletrônica por revenda cadastrada na AGRODEFESA, que orienta: pecuaristas devem administrar vacina bivalente na dosagem de 2 ml.

Pedro Claudio – DRT/GO 1538 – Rádio Rio Claro